Vamos começar colocando um ponto final

Não, eu não vou encerrar o blog já no primeiro post mas será que não devia?.

Afinal, após muita enrolação, muitas promessas, muitos pedidos – um ou dois, para mim, já é muito – e muitas dúvidas, finalmente criei meu blog.

Ok! Coisa boa. Mas e daí?

Daí que eu não sei nem o que devo escrever nesse primeiro post:

  1. Apresento-me, falando um pouco sobre mim? (a quem isso interessa?)
  2. Digo sobre o intuito do blog e quais serão os temas aqui abordados? (e eu lá sei delimitar isso?)
  3. Falo sobre Direito, fotografia, comida e minhas paixões em geral? (sem nem me apresentar ou delimitar os contornos do blog?)
  4. n.d.a. ? (e desisto dessa idéia de blog e aproveito o título?)

Não sou uma pessoa com dificuldades em escrever. Meu trabalho exige o contrário. Mas é diferente quando você coloca suas opiniões, expõe seu pensamento a um grupo de pessoas e espera para levar o primeiro tapa na cara.

Óbvio que faço isso diariamente no trabalho. Mas não é o meu nome que aparece ao final do texto, muito embora eventuais cascudos puxões de orelha sejam direcionados a mim de qualquer maneira.

A realidade é que adoro discussões – não vá confundir com briga, por favor – e o twitter não estava me permitindo explorar a potencialidade de meus argumentos (arrogância mode on?).

Sejamos sinceros: 140 caracteres não são nada para uma prolixa como eu, que teve que eliminar mais de 20 (sim, mais de vinte) páginas do TCC para se adequar ao limite máximo determinado pela Universidade – isso sem falar na redução de pequenos milímetros nas margens, imperceptíveis aos olhos leigos, como recurso de “aumento da possibilidade escritiva” (inventei agora o termo, confesso!).

O intuito do blog será esse, portanto: discutir.

Discutir os mais variados assuntos.  Nunca fui muito boa em delimitar temas e/ou ater-me a determinados assuntos. Minhas discussões são assim: começam sobre política e acabam em fotografia.

E por isso, também, o nome do blog:  Soberbas Amenidades.

A aparente contradição entre os termos é para deixar claro que gosto dos extremos… o medíocre (cujo significado é mediano e não raso, como muitos pensam) é muito chato.

Para encerrar esse primeiro post – nem foi longo, viu? Contive meus ímpetos de prolixa -, algumas considerações sobre mim, com fotografias, claro.

Foto de Renata Diem

 

 

Sou feminista, sim senhor. E isso não me torna menos feminina, ou radical, ou lésbica, ou chata (talvez por outras razões), ou qualquer outra coisa em que preconceituosos costumam nos enquadrar.

Amo fotografar e faço pose para isso. Eu sei, parece forçado. Mas juro que é natural: quando vejo, lá estou eu, de quadril requebrado.

Florianópolis/SC

 

 

 

Moro em uma cidade que me permite aperfeiçoar diariamente minha paixão pela fotografia…

 

 

 

 

E tenho um namorado chef cozinheiro e dois (a pretinha, Betina, fugiu há algum tempo) um gato autista que me rendem ótimas fotos.

Betina

Salada cítrica de manga, abacate e surubim defumado; Cerveja Estrela Damm Inedit

Salada cítrica de manga, abacate e surubim defumado; Cerveja Estrela Damm Inedit

Nietzsche

 

Se quiser ver mais algumas fotos minhas, pode entrar no meu flickr (não atualizo há tempos) ou meu twitpic.

E espero que volte aqui, em breve.

Em tempo: O título do post é em homenagem à música Tudo Novo de Novo, do Paulinho Moska. Porque, no fundo, adoramos cometer os mesmos erros e estar sempre recomeçando… mas sempre com pequenas diferenças e um pouco diferentes…

É tudo novo de novo / Vamos nos jogar onde já caímos…

Anúncios

3 responses to this post.

  1. Posted by Amanda on 24 de novembro de 2010 at 14:14

    Já te disse que quero ser igual a você quando crescer né? (puxa saco)
    Como é o primeiro post e é mais pra apresentação, não tem muito o que dizer…
    Espero ansiosa por mais e mais posts!

    Beijos e boa sorte com o blog, que ele “bombe master”.

    Responder

  2. […] blog Escreva Lola Escreva, em uma série de posts que se iniciam com este. Como já expliquei no primeiro post deste blog, o twitter e seus ínfimos 140 caracteres não são minimamente suficientes para […]

    Responder

  3. […] usuária do twitter, como todos sabem. Em meu primeiro post neste blog destaquei que uma das razões que me levaram a criá-lo [o blog] decorria das […]

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: