Quem a união homoafetiva prejudica?

Começou hoje o julgamento de duas ações referentes à união homoafetiva junto ao Supremo Tribunal Federal: ADI 4277 e ADPF 132.
Apenas o voto do Relator, Ayres Britto, foi proferido até o momento, mostrando-se favorável à união entre pessoas do mesmo sexo e, por conseguinte, procedência das demandas!
Retirados os absurdos proferidos por alguns dos representantes da Igreja Católica – como a equiparação de homossexuais à promiscuidade e indagações estapafúrdias como “como explicarei ao meu filho quem vestirá o véu no caso de um casamento entre homossexuais?” -, tudo caminha para o, finalmente, reconhecimento da possibilidade da união estável entre pessoas do mesmo sexo.
Decisão que chega tarde, sim!
Questão que deveria ter sido já resolvida pela legislação!
Mas não deixa de ser uma valiosa vitoria a todos, homossexuais ou não!
Afinal, como o próprio Relator do processo salientou: “Nao se pode alegar que os heteroafetivos perdem se os homoafetivos ganham”. E isso ocorre porque, sempre que se garante a aplicação de um Direito Fundamental a uma pessoa ou grupo de pessoas, está a se garantir para todos o respeito aos Direitos Fundamentais, principalmente um Estado Democrático de Direito.
Não exagero quando digo que me comovo assistindo debates tão importantes e da magnitude de alguns hoje proferidos, principalmente o voto do Ministro Relator Ayres Britto.
Não será uma vitoria por unanimidade, por certo. Mas será uma vitória. E mais uma vez estarei orgulhosa desse órgão responsável pela guarda da nossa Constituição da República Federativa do Brasil.
Enquanto não ouvimos o restante dos votos que serão proferidos sobre o assunto, fiquem com um interessante desabafo de Keith Olbermann, quando da votação da Lei Californiana sobre a proibição do casamento entre homossexuais:

PS: desculpem eventuais erros no post, pois foi escrito e publicado diretamente do IPhone.
PS2: dando os devidos créditos – descobri este vídeo pelo @inagaki, no Twitter!

Anúncios

2 responses to this post.

  1. Posted by André Moraes on 6 de maio de 2011 at 11:46

    E foi. Por unanimidade.

    Também fiquei surpreso. Um enorme passo foi dado ontem pelo STF. Todos sabiam que esse dia chegaria, mas muitos recusavam-se a aceitar, preferindo não enxergar o que a realidade insistentemente mostrava.

    Como diz sempre um amigo “o amor é o mesmo”. E isso foi levado em conta ontem. 🙂

    Beijo, Michele

    Responder

  2. […] na categoria seriedades, com posts sobre união homoafetiva, surpreendeu-me o enorme número de buscas que levaram ao texto sobre banheiros para cadeirantes. […]

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: