Posts Tagged ‘ascatia’

#mimimi A difícil arte de se despedir de quem se ama (para @ascatia)

Eu queria fazer um post lindo de despedida para essa minha gêmea por opção, que esta semana deixa Florianópolis por conta de novos sonhos e planos.

Eu tentei.  Refiz mais de cinco vezes o texto. Cheguei a escrever mais de três parágrafos e então travei em todas as versões.

Prolixa que sou, deparei-me com a completa impossibilidade de expressar os sentimentos deste momento. E isso não é ruim, por mais que possa parecer. Poucas são as pessoas que me levam a esse ponto.

Felizmente acredito que ela saiba que as lágrimas que derramo aqui, do lado de cá da tela, dizem mais do que qualquer mimimi escrito.

Digo, então, apenas: Amo você, minha gêmea. Seja feliz em seu novo caminho e, principalmente, volte logo.

Anúncios

Porque dá para ser feminista e curtir cosméticos! (@GlossyBoxBrasil)

Estão vendo a última frase da minha bio ali ao lado?

Pois então, não deixei de ser feminista porque estou não apenas comprando, mas também falando sobre cosméticos e “beleza” (muitas aspas aqui, ok?). Tenho plena noção das influências culturais machistas neste conceito – que vão desde tipo, cor e corte de cabelo, até peso, cor da pele e assim por diante – e que a ditadura da “beleza” acaba levando muit@s a realizarem os mais horrendos procedimentos, arriscando a própria vida para isso. Isso, contudo, não me tira o direito de querer pintar as unhas de vez em quando – e põe de vez em quando isso -, de usar corretivo todas as manhãs porque não gosto de minhas olheiras, de mudar de cabelo todo mês etc., e, ao mesmo tempo, continuar me intitulando feminista.

Se há algo pelo qual sempre lutei foi pelo direito de cada um fazer o que bem entender da sua vida, desde que, claro, tenha compreensão exata da origem de suas escolhas – que bem sabemos é humanamente impossível de ser absolutamente isenta. Ser feminista não significa ser avessa ao casamento – vou casar, aliás – ou à idéia de uma mulher decidir trabalhar apenas em casa, cuidando da família. Tais fatos, contudo, hão de ser uma escolha, livre – na medida do possível – de imposições culturais machistas ou não.

No fundo, deve-se buscar ser feliz, com cabelo desgrenhado ou chapinha, ou os dois, desde que nos seja permitido escolher, sem a exigência de que preciso ser feminista que não escova o cabelo ou feminina que só vive para escová-lo.

Tecidas essas considerações iniciais, quero deixar claro: este blog vai virar um apanhado de posts sobre “coisinhas de mulher”? Não sei. Isso depende muito do seu conceito de “coisinhas de mulher”. Continua sendo um blog feminista, fale eu ou não de esmaltes ou cortes de cabelos.

O que sei é que há pouco tempo descobri a GlossyBox por meio da Lu, do blog Primeira à Esquerda, e resolvi experimentar essa idéia. Incrivelmente, sem que tivéssemos conversado sobre, minha gêmea Catita resolveu fazer o mesmo. Mas como ela pode, já meteu o pé na jaca e encarou a edição Premium.

A Glossybox consiste em uma assinatura mensal de uma caixa, que pode ser a Beauty (Produtos de beleza de marcas como Boticário, Natura, Risqué, Dove, Oceane, Kleenex e Vitalife), por 23 pilas, ou a Beauty Premium (Produtos de beleza de marcas como Clinique, Clarins, RoC, Calvin Klein, Bourjois, Art Deco e Revlon), por 39 pilas, com 4 a 6 amostras e miniaturas de produtos de beleza enviados de acordo com seu tipo de pele e interesses (você preenche um questionário e diz quais produtos gostaria de receber).

Mas porque eu, uma pessoa que nunca foi ligada nessas coisas, cujos produtos costumam vencer praticamente intactos nas gavetas, resolveu aderir a esse serviço? Justamente por essa razão. Porque assim não gasto dinheiro com algo que não irei gostar/usar e posso provar aqueles que nunca compraria se não fosse essa oportunidade.

Não posso dizer que fiquei decepcionada com minha primeira Glossybox, porque afinal é a primeira e eu não tinha muita noção do que esperar. Mas a caixa do mês passado estava bem interessante, então criei algumas expectativas.

Assim como a Catita, vou dar mais uma ou duas chances para 0 serviço antes de cancelá-lo (é possível fazê-lo a qualquer momento, sem multa ou congêneres). Talvez ainda me surpreenda positivamente, não é?

Vamos, então, ao conteúdo da minha primeira Glossybox (de novembro):

MÁSCARA DE DEFINIÇÃO INTENSA DE CÍLIOS SUPERMAGNIFY – AVON

Segundo a descrição: para um olhar 1000x mais poderoso. A Supermagnify possui partículas esféricas que repelem umas às outras, evitando que os cílios grudem entre si. Com aplicador de 1000 cerdas, você alcança até os menores cílios.

Ok, é um rímel. E da Avon (que testa em animais, o que se tratando de cosméticos, é quase uma horrível regra). Muito embora esse seja um dos poucos itens diários que faço uso, achei que deixou bastante a desejar. Cumpre o que promete no quesito não grudar os cílios. Mas não dá volume nem muito realce (talvez se passar bastante, mas sou alérgica e não rola). Para quem, ao contrário de mim, tem poucos cílios, não parece ser uma boa pedida.

ESMALTES AMARELINHA E CASTELO DE AREIA COLEÇÃO A-DO-LE-TA – AVON

Segundo a descrição: um convite para que as mulheres resgatem sua infância… com cores alegres, lúdicas e divertidas… Com esse esmalte de longa duração, a diversão está garantida.

Pois é, olha a Avon aí outra vez. Neste quesito, nada mais a acrescentar.

Apesar de as cores não serem muito do meu agrado – o segundo já estava devidamente mal passado nas unhas -, realmente parece ser fiel à promessa de durabilidade. Talvez por conta de sua características meio borrachenta (não entendo nada disso, corrijam-me as pessoas que entendem). Infelizmente essa mesma característica não me agradou muito. Apesar de fácil de tirar sem acetona (só puxar o excesso, que estica como uma borracha), achei a aparência meio estranha. Culpa da cor, talvez.

Vou achar alguém para recebê-los como doação. Próximo?

HEAD & sHOULDERS CREME DE TRATAMENTO ANTICASPA – P&G

Segundo a descrição: Nas versões Hidratação e Proteção Contra Queda, o creme de tratamento anticaspa h&s tem uma fórmula exclusiva que deixa o couro cabeludo saudável e o cabelo maravilhoso em apenas 1 minuto.

Diz a P&G que está reduzindo o uso de animais em seus testes. Ou seja, ainda faz uso (essa caixinha não vai se salvar desse mal?).

O produto tem uma consistência bem pastosa, mas não é difícil de ser espalhado no couro cabelo, mesmo para mim que uso megahair de queratina. Comecei a testá-lo ontem, mas já achei bom o resultado em apenas uma aplicação.

OFF! COSMETIC – S.C.Johson

Segundo a descrição: para mulheres que gostam de curtir a vida ao ar livre. Possui ação hidratante e deixa sua pele com textura e perfume suaves. Sua fórmula exclusiva protege contra os mosquitos de forma delicada.

Realmente a caixinha não conseguiu passar no quesito teste em animais, pois o último item também é de empresa constante na lista do PETA. Foi como eu disse, nessa área é difícil salvar-se alguma.

Quanto ao produto em si, não costumo fazer uso de repelentes, mas a consistência deste me pareceu interessante e será testado muito em breve. Ponto negativo para o fato de ser uma amostrinha muito pequena (30 ml).

A Glossy possui muitos outros serviços, como compra de “produtos de marca” por preços interessante – para as assinantes – e um blog que parece muito interessante para quem se interessa por moda e afins.

A caixinha deste mês deixou a desejar, mas vamos ver o que a dezembro nos guarda (um produto ao menos de empresa que NÃO TESTA em animais, por favor?).

Se você se interessou e quiser assinar a GlossyBox, pode fazê-lo por aqui e acaba me ajudando a ganhar pontos (nunca ganho nada com este blog, então uns pontinhos não iriam mal).

%d blogueiros gostam disto: